quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Registro de Viagem à Costa do Marfim: Relato XIV - Viagem Adiada, AIESEC e Paixonite



Registro de Viagem: Costa do Marfim

Relato XIV – Viagem Adiada, AIESEC e Paixonite – 04 e 05 de Janeiro

Nada de muito importante aconteceu nesses últimos dois dias. A principal coisa foi que a embaixada do Gana rejeitou meu visto porque não tenho um documento chamado Carte de Résidence – que passou a ser exigido na virada do ano – e frustrou minha viagem, pelo menos por enquanto. Adam e Samantha irão sem mim. De início fiquei bem triste com isso e meio ressentido, por que o Gana rejeitaria um turista? Por acaso eles pensam ser os “United States of Ghana”? Mas tudo bem, o Sr Happy disse que posso aplicar por uma Carte de Résidence e obtê-la num espaço de 10 dias úteis. Desse modo, adio a viagem para fevereiro.

Além disso, meus sentimentos negativos passaram não após palavras amigáveis de minha irmã, mas de uma chamada de atenção via MSN: “é fácil falar de Deus, quero ver é viver essas palavras”. Apesar de tratar-se de outro assunto no momento, essa chamado veio para lembrar-me de Rm 8:28 e de que nada é acaso, mas providência.

Mudando um pouco de assunto, tive uma discussão por e-mail com um representante da AIESEC sobre a falta de comunicação da organização comigo e ele veio aqui em casa e falou comigo e com o Wilfred pessoalmente. Eu disse que por 20 dias ele não havia me ligado ou enviado e-mail para saber como andava minha adaptação. Disse também que isso não seria importante caso eu tivesse ido para a Argentina, por exemplo, mas no momento em que estou do lado oposto do Atlântico, num país não somente de língua diferente, mas com costumes inteiramente estranhos a mim e no bairro mais pobre do distrito mais pobre de Abidjan – em que até um vaso sanitário, encanamento interno e ter mais de 4 lâmpadas elétricas numa casa é um luxo – o contato próximo se faz mais do que necessário. Mencionei que estava extremamente desapontado com a AIESEC Côte D’Ivorire e que graças a Deus eu sou vizinho do Wilfred, que, apesar de estrangeiro, é Africano e tem o francês como língua nativa e dispõe de muitos elementos culturais em comum com a Costa do Marfim. O membro da AIESEC pediu desculpas e garantiu que não vai tornar a acontecer.

A mudança já se faz visível. A AIESEC vai ter um “beach day” para os estagiários, assim, os que já estão aqui e os que acabaram de chegar (um chinês, um taiwanês e dois nigerianos, segundo me consta) podem se conhecer e tudo mais. O beach day está previsto para domingo agora.

Falando um pouco da família, as previsões de minha digníssima, a Lili, se concretizaram. Segundo ela, eu sou de tal modo lindo que todas as “menininhas” (uma de suas palavras preferidas) se apaixonarão por mim uma hora ou outra. Bem, no caso aqui, é literalmente uma meninha: a Benedicte, de 7 anos. Sempre que eu chego, ela está a me esperar toda arrumada, senta perto de mim com a cabeça escorada no meu braço, quer que eu tire fotos só dela e não das outras crianças e – e esse foi um dos dois motivos que me levaram a perceber sua pequena paixão (o outro foi Wilfred dizer “ela está apaixonada por você) – ela não gosta de ver fotos minhas com a minha linda digníssima. Se deixo meu computador aberto com uma foto minha e da Lili no desktop, isso funciona como repelente pra Benedicte. Vou, singelamente dar um corte nela para que ela pare com isso. De qualquer forma, já consigo ouvir em minha mente o “haaaaaaaaaammmmmmmmm!” pronunciado pela Lili quando me encurrala (seu esporte preferido), assim como também consigo visualizar seus lábios um contra o outro e o narizinho retorcido que sempre acompanham esse som.

Ah, aqui vai uma coisa nada a ver: hoje eu vi o cúmulo da nojeira, que foi a mulher no táxi comigo palitando os dentes com um osso de galinha! Eca!

No mais, estou bem de saúde e nenhum mal tem me acometido. Lili, estou com muitas saudades e mal posso esperar pra dar um cheiro nesse cabelo cheiroso pra esquecer a nhaca daqui. Pai, Mãe e Saroca, podem sossegar que não estou comendo porcaria (num sentido amplo do texto, porque não posso garantir a origem da comida daqui). Aos demais, obrigado pelas orações. Que Deus guarde a todos vocês.

« Nous savins une chose : Dieu fait tout pour le bien de ceux qui ont de l’amour pour Lui. Ceux-là, il les a appelés selon son projet » Romains 8 :28

5 comentários:

Fábio Krauss Stabel disse...

uaheauehaeuaea palitando os dentes com osso de galinha eh tenso....
mas isso q vc nao viu as minhocas(meninas da terra) de capela, as famosas capeletas aeuhaeuauehaeaeuh
essas sim, são nojentas!

boa sorte ai kra!

Abss

Mariana disse...

Fiquei mais tranquila ao ler sobre a sua conversa com o pessoal da @. Fico feliz por já estarem mudando.
Boa praia pra vc!

Beijos

Ligia disse...

Haaaaammmmm!!!!
Eu te disse! hahahahahah
Saudade, lindo! Te amo!

Tâmara disse...

Oi Natan!!

Seguindo a dica da Mari H no grupo da @, vim dar uma olhada no seu blog... Muito legal ficar sabendo das suas aventuras e ver que está sendo uma experiência tão interessante!! Adorei o blog, está de parabéns!
Boa sorte por aí!!

Beijos

Sara de Cerqueira disse...

Hunf. Quero ter um papo sério com essa Benedicte.
Ela não sabe o que significa essa aliança na tua mão direita, por acaso?


Te amo, lindão!!!